Nesta segunda-feira, Moodlers, visitamos o Reino Unido para conversar com Moodler Richard Oelmann de longa data.

Você já ouviu falar de 'Moodlers Monday', nossas entrevistas semanais com membros importantes da comunidade global do Moodle?

Nesta segunda-feira, estamos (virtualmente) viajando de avião para o Reino Unido para falar há muito tempo da Moodler Richard Oelmann.

Vamos descobrir sobre sua jornada no Moodle até agora e quais desenvolvimentos ele espera no futuro.

Moodle HQ: Olá Richard, obrigado por reservar um tempo para conversar conosco hoje. Podemos começar com você contando um pouco sobre você?

Richard: Olá, sou Richard e atualmente sou desenvolvedor sênior de sistemas para ensino e pesquisa de aprendizado na Universidade de Gloucestershire. Parece um título complicado, mas basicamente significa que eu gasto meu tempo brincando no back-end do Moodle e em vários de nossos outros sistemas e desenvolvendo maneiras de integrar o Moodle aos registros dos alunos, outros componentes de aprendizado e ensino e ferramentas externas como ferramentas sociais. meios de comunicação.

Minha formação, embora não seja como desenvolvedor, passei 20 anos como professora de escola primária, professora consultiva e vice-diretora e entrei em desenvolvimento e desenvolvimento do Moodle, através disso e depois através de uma mudança subseqüente para o ensino superior no país de Gales.

Moodle HQ: Quando você começou a usar o Moodle e como o Moodle tem um papel importante na sua vida?

Richard: Comecei a usar o Moodle como professor consultivo - ajudando todas as escolas de Cardiff a usar TI - e comecei a usá-lo nessa função para reunir alguns dos meus recursos, mas também como parte de uma distribuição em todo o país. deu a cada escola primária de Cardiff seu próprio site Moodle.

Quando voltei para uma nova escola como vice-diretor, parecia natural usar o Moodle para o site da escola e o AVA, e foi isso que me levou ao lado do desenvolvimento, pois tive que aprender a criar um novo tema para o novo escola.

Acho que fiquei viciado nos aspectos de abertura e comunidade e fiquei cada vez mais
envolvido nessa comunidade até chegar ao ponto em que me ofereceram uma mudança no HE para fazer treinamento de equipe e desenvolvimento do local no que era a Universidade de Gales, a instalação do Moodle de Newport. Era fácil dizer sim a uma oferta de receber um salário para trabalhar no que se tornara meu hobby.

Sede do Moodle: Você é um membro ativo nos fóruns da comunidade moodle.org. O que você acha que é a melhor coisa sobre os fóruns e por que você os usa?

Richard: Ah, a mesma resposta para as duas partes dessa pergunta - é a própria comunidade. Um dos grandes pontos fortes do Moodle é a comunidade e as pessoas nela. A profundidade do conhecimento e a abordagem para compartilhar e ajudar os outros são mais fortes do que eu encontrei em muitos outros projetos, mesmo dentro da comunidade de código aberto.

Meus primeiros dias com o aprendizado de html, css, php e desenvolvimento para o Moodle foram totalmente suportados por pessoas da comunidade, até que descobri que estava realmente respondendo perguntas para outros novos usuários, tanto quanto eu estava perguntando a eles!

O Moodle é um software tão poderoso que não há como uma pessoa saber tudo sobre como ele funciona ou o código, mas os fóruns da comunidade - se você é um desenvolvedor que está analisando o código, um administrador que procura conselhos sobre configurações, um professor que procura dicas de pedagogia e boas práticas - é um recurso enorme.

E acho que, embora meu cargo agora possa ser 'desenvolvedor', ainda sou um educador, por isso adoro me aprender, compartilhar coisas e ajudar outros iniciantes na comunidade, vendo pessoas que sei que ajudei a tomar muito além do ponto de partida em que eles estavam anteriormente.

Sede do Moodle: Além de ser um membro ativo da comunidade Moodle on-line, você também é um participante regular de nossos eventos off-line, o MoodleMoots!

Você pode compartilhar conosco qual o seu papel no MoodleMoots e como é participar de um MoodleMoot?

Richard: Eu estive participando do MootIEUK por alguns anos agora, e papéis foram diferentes em diferentes ocasiões - simplesmente participando do meu primeiro e gastando grande parte do tempo absorvendo atmosfera, conhecimento e fazendo novos amigos do mundo real com pessoas com quem eu conversava, em alguns casos, vários anos, nos fóruns. Desde então, apresentei várias vezes e também fiz parte do comitê da conferência, analisando as submissões e presidindo as sessões da conferência.

É uma ocasião maravilhosa que reúne usuários, administradores, desenvolvedores, parceiros e HQ. Uma mistura de redes sociais (e profissionais) com pessoas que eu não conheceria de outras maneiras, sejam de escolas e instituições a 32 quilômetros do trabalho ou de casa, ou do outro lado do mundo. Os participantes da Irlanda, Europa continental e Escandinávia, Israel, América / Canadá, Austrália e Nova Zelândia agora são rostos reconhecidos, não apenas nomes em fóruns, tweets e salas de bate-papo.

Sede do Moodle: Para quem é novo no Moodle, de que outra forma as pessoas podem se envolver na comunidade e contribuir com o projeto de código aberto, além de participar dos Moots?

Richard: Bem, eu definitivamente recomendaria começar pelos fóruns, mas também há o Learn.Moodle Mooc executado pelo QG do Moodle - Isso também recebe um grande número de participantes e você aprende sobre os recursos do Moodle e também conversa com usuários experientes . A equipe do QG que o gerencia geralmente recebe suporte de usuários antigos que desejam uma atualização ou simplesmente querem ajudar e compartilhar suas próprias experiências. Observar a comunidade de prática criada durante a última execução desse Mooc, tanto em seus próprios fóruns quanto no Twitter, mostra quanto novos usuários ganharam ao participar.

Além disso, existe a Associação de Usuários do Moodle, um grupo no qual indivíduos e instituições podem participar, que patrocina os principais desenvolvimentos decididos pelos membros da associação - Os projetos incluíram a lixeira integrada, o trabalho no novo painel Meus Cursos e as recentes melhorias no calendário.

Moodle HQ: Quais são alguns dos destaques dos seus anos de Moodling?

Richard: Existem muitos, mas vou escolher apenas dois destaques -

Liberar meu primeiro tema no banco de dados de plugins da comunidade e vê-lo adotado por muitos usuários (um de seus descendentes, embora não seja suportado em versões mais recentes do Moodle, ainda está sendo usado ativamente em alguns sites, pois ainda tenho pessoas entrando em contato comigo para suporte) .

Conhecendo algumas das 'superestrelas' da comunidade no meu primeiro MoodleMoot - sem querer fazê-las corar muito, mas algumas pessoas da OU, norte da Inglaterra (agora trabalhando para a sede), Irlanda e Israel, entre outras no meu primeiro Moot em Edimburgo. E, como mencionei antes, assumir isso com algumas das pessoas que conheci posteriormente faz deste um destaque permanente!

E o que você mais espera no futuro em termos de desenvolvimento do Moodle, comunidade e colaboração de código aberto?

Estou realmente empolgado com os novos temas, baseados no Boost e agora que o Bootstrap4 ficou 'estável' vendo os desenvolvimentos que podemos levar adiante para melhorar a experiência do usuário. Mas esse trabalho de experiência do usuário foi muito além da comunidade de temas, com as recentes mudanças no calendário e o trabalho em andamento com os testes de usabilidade do QG e as colaborações entre a comunidade e o QG por meio da Associação de Usuários.

Acredito que colocar isso em jogo, além de levar em consideração alguns dos comentários mais amplos nos ambientes de ensino e aprendizagem - interatividade com outras ferramentas, aprender com o que outros sistemas fazem bem - e trazê-los para o Moodle, quando apropriado, e permitir links para ferramentas de melhores práticas onde esse é o método mais benéfico, cria um futuro muito emocionante e o Moodle está idealmente configurado para tirar proveito desses desenvolvimentos e práticas.

 

 

 

Obrigado Richard por reservar um tempo conversando conosco hoje.

Se você gostaria de se juntar ao QG de Richard e Moodle no MoodleMoot UK e Irlanda 2018 registre seu espaço hoje.

Ou se você gostaria de ler as postagens anteriores da Moodlers Monday, confira:

Escreva um comentário